Morador de Jaguariúna ganha autorização para plantar maconha para fins medicinais

Esta semana 1ª Vara Justiça de Jaguariúna autorizou um morador que sofre de dor crônica a plantar maconha para fins medicinais.

O juiz atendeu o pedido do cidadão que precisa obter o óleo por meio do cultivo da cannabis sativ. Ele tem autorização da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária para importação do canabidiol, mas demonstrou não ter condições de arcar com os custos do medicamento importado. O relatório médico aponta que o paciente é portador de dor crônica em toda a coluna e tem recomendação médica para uso do canabidiol, para tratamento e melhora da qualidade de vida do paciente.

Em sua decisão, o juiz Marcelo Forli Fortuna concedeu habeas corpus para impedir qualquer atuação policial contra o autor em seu endereço residencial, onde lhe foi autorizado o direito de cultivar, no máximo, oito plantas em fase de crescimento, ao longo de um ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.